Emenda de Paulo Rocha

UFPA ganha equipamentos e estúdio de cinema

Equipamentos dos cursos da Faculdade de Artes Visuais foram adquiridos com emenda de R$ 1 milhão de autoria de Paulo Rocha.
Foto: Eliete Ramos

O reitor da Universidade Federal do Pará, Emmanuel Tourinho, anunciou, na manhã desta sexta-feira, 28, a construção do cinema da UFPA, projeto a ser viabilizado com emenda orçamentária do senador Paulo Rocha (PT/PA). O parlamentar se comprometeu em destinar emendas nos próximos quatro anos para a construção e equipamentos do cinema da UFPA. O anúncio deste novo projeto aconteceu no ato de inauguração das ilhas de edição, laboratórios e estúdio cinematográfico, na UFPA. Os equipamentos dos cursos da Faculdade de Artes Visuais (FAV), inaugurados nesta sexta-feira (28), foram adquiridos com emenda de R$ 1 milhão de autoria do senador Paulo Rocha.

Tourinho chamou o senador Paulo Rocha de amigo da universidade, em agradecimento ao empenho das emendas e pela dedicação na busca de recursos junto ao Ministério da Educação para a UFPA. “Paulo, você tem sido muito importante para a UFPA. A universidade tem uma grande gratidão a você e ao seu mandato”, agradeceu o reitor. “Considere-se um membro desta universidade. Seu nome está na história da nossa instituição”, completou.

Paulo Rocha falou da importância de destinar emenda orçamentária às universidades públicas, que carrear uma fatia do orçamento da União ao ensino público é um ato de resistência diante da política de desmonte do estado social de direitos que vinha sendo construído nos governos Lula e Dilma. O senador lembrou de outros momentos de aproximação dele com a UFPA. “Quando eu era gráfico, confeccionávamos panfletos e trazíamos aqui na universidade, mas entrava de forma clandestina, devido à repressão do regime ditatorial da época”.

Rocha expressou enorme emoção de ver sua parte do orçamento público sendo transformado em oportunidade para jovens terem um futuro melhor, com o despertar de consciência crítica e independente. “Gostaria de falar o quanto da profundeza da minha alma estou aqui muito orgulhoso. É um momento da boa política. Estamos precisando viver esses momentos da boa política”, emocionou-se. “É nossa contribuição para a formação de bons seres humanos, para servir a uma sociedade democrática, para o despertar de profissionais, para que não sejam presa fácil das elites dominantes”.

A diretora da FAV, Ana Cláudia Melo, fez um resgate histórico, lembrando que se hoje existem os cursos da FAV é porque em 2007 o então presidente que nunca sentou numa carteira de universidade teve a sensibilidade de fazer o decreto que criou o Reuni (Reestruturação e Expansão das Universidades Federais). Cláudia fez referência ao ex-presidente Lula e o comparou ao senador Paulo Rocha, que também não teve a oportunidade de cursar o terceiro grau, mas que sabe da importância da universidade pública e que agora, depois de 115 anos da invenção do cinema, torna possível a aquisição dos equipamentos para os cursos de Cinema e Audiovisual e Museologia. “Seu gesto reafirma que o senhor é um defensor da arte, da cultura e do patrimônio cultural”, elogia Cláudia Melo.

Antes da aquisição dos equipamentos, algumas aulas práticas dos cursos da FAV foram possíveis com a utilização de materiais emprestados do então IAP (Instituto de Artes do Pará) e do IFPA (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará. Ao todo, 637 estudantes da Faculdade de Artes Visuais serão beneficiados com a emenda parlamentar do senador Paulo Rocha, sendo 151 de Cinema, 247 de Artes Visuais, 139 de Museologia e 100 de Produção Multimídia.