Só vexame

Governo Bolsonaro cria situação vergonhosa para o País

Da tribuna, Paulo Rocha cobra senadores para agendas importantes no segundo semestre deste ano e destaca os vexames promovidos pelo presidente
Foto: Roque de Sá/Agência Senado

O senador Paulo Rocha (PT-PA) defendeu nesta segunda-feira (5), em plenário, uma maior participação do Senado Federal nas decisões políticas que envolvem a resolução de problemas do país. Para o parlamentar, a Casa precisa dar prioridade a questões que envolvam diretamente o desenvolvimento e o crescimento econômico, neste segundo semestre.

Além disso, o senador afirmou que o Congresso deve trabalhar em cima de projetos que transitem na área da segurança pública o do combate à corrupção. Paulo Rocha defendeu leis mais duras como solução para resolver o problema da insegurança e do tráfico de drogas, de armas e humano.

— O fundamental é que iniciemos os nossos trabalhos com esta perspectiva de que, se o Executivo está incapacitado de dar soluções para os problemas do nosso país, são o Senado e o Congresso que, naturalmente num grande debate político, irão buscar as saídas para o nosso país — disse.

Vergonha

Paulo Rocha ainda criticou as afirmações absurdas de Jair Bolsonaro em defesa do trabalho infantil, contra a legislação atual de combate ao trabalho escravo e gozações do presidente da República a matanças de índios e rebelião de presidiários.

“É um retrocesso, é uma situação vergonhosa para o nosso País”, afirmou.

Confira o discurso na íntegra: