Voz do Brasil: avança projeto que institui política de qualidade do café

Elevar o nível do café produzido no Brasil. Esse é o objetivo da Política Nacional de Incentivo à Produção de Café de Qualidade, proposta em um projeto de lei já aprovado pelas Comissões de Assuntos Econômicos e de Agricultura e que segue para votação no plenário do Senado. A ideia é estimular a produção, industrialização e comercialização de cafés classificados como de alto padrão por suas características físicas, químicas e sensoriais; além de fortalecer economias locais e buscar reduzir desigualdades regionais.

Para isso, o projeto prevê a oferta de linhas de crédito e seguros especiais; investimento em certificações, assistência técnica e extensão rural. O senador Paulo Rocha, do PT do Pará, foi o relator do projeto na Comissão de Agricultura e destacou um estudo da Embrapa que mostrou que ainda há muitos pontos a serem melhorados na produção cafeeira do Brasil e que, para isso, é preciso estimular, também a pesquisa científica.

“As lavouras da espécie Coffea canephora possuem, atualmente, formação muito heterogênea quanto à arquitetura, vigor, época e uniformidade de maturação dos frutos, tamanho e peso dos grãos. Esses fatores constituem, portanto, importantes obstáculos ao crescimento da produtividade e da qualidade do produto final obtido, o que torna desejável o investimento no melhoramento genético da espécie para a obtenção de novas variedades”, explicou o senador petista.

O projeto que institui a Política Nacional de Incentivo à Produção de Café de Qualidade foi apresentado em 2017 pelo deputado federal Evair Vieira de Melo, do PP do Espírito Santo.

Matéria da Rádio Senado. Repórter: Marcela Diniz.