Recursos

Governador faz proposta por R$ 246 mi da Bancada do Pará

Senador Paulo Rocha afirmou que parlamentares vão analisar em outro momento a proposta de Helder Barbalho
Foto: Carlos Mota

A distribuição de R$ 246 milhões em emendas da Bancada do Pará foi tema de reunião nesta terça-feira (1º) entre parlamentares e o governador do Estado Helder Barbalho.

Helder propôs que os parlamentares destinem R$ 100 milhões diretamente para o governo do Estado do Pará. Desses recursos, 50% seriam destinados para a área da saúde na construção de um pronto socorro no bairro do Benguí, em Belém. Pela proposta, outros 30% iriam para a construção de escolas de tempo integral e os 20% restantes, para a elaboração de três unidades fluviais de segurança.

Já os R$ 146 milhões restantes iriam para reforma de unidades atenção básica de saúde, reforma de escolas, asfaltamento e compra de combustível para abastecer máquinas utilizadas em estradas vicinais. O governador se comprometeu a acrescentar R$ 54 milhões a esse montante.

Para o líder do Bloco PT-PROS no Senado, Paulo Rocha (PA), a reunião foi “muito boa” e a bancada deve, em outro momento, debater a proposta do governador.

“São R$ 246 milhões que os parlamentares do Pará têm poder de transferir para o Estado e o Estado aplicar na boa política para o nosso povo e para a nossa gente. É importante destacar que é necessário também dar atenção às universidades, compromisso de muitos anos da bancada, e para rodovias federais”, afirmou o senador petista.

Atualmente, os coordenadores da Bancada do Pará são o senador Zequinha Marinho (PSC) e o deputado federal Éder Mauro (PSD). Paulo Rocha foi coordenador do grupo de parlamentares até o início de fevereiro deste ano.